Matrícula na Universidade do Algarve: passo a passo

Bom, se tu vens até este post, provavelmente é porque os resultados saíram e tu foste aprovado na Universidade do Algarve.

Resultados: 1ª fase, 2ª fase e 3ª fase (7 de Maio a 8 de Junho de 2018).

Se não, saiba como se candidatar utilizando a nota do ENEM.

Antes de mais nada, MEUS PARABÉNS!

Agora começam os transtornos de ansiedade e insônia, hahaha! Eu sei, também passei por isso. É matrícula, é passagem, é visto, é lugar pra morar, é cálculo pra saber se o dinheiro vai dar.

Muito bem, sobre a matrícula, vejo que as dúvidas são basicamente as mesmas. Por isso, aqui vai um passo a passo de como realizá-la:

1. Pagamento

bank-note-209104_1920

Para confirmar a sua matrícula, tu obrigatoriamente deves realizar – dentro do prazo – o pagamento da taxa de matrícula e taxa de inscrição: €500 + 25€. Esse valor não é reembolsável.

O restante do valor das propinas, começas a pagar somente em Outubro.

Isso pode ser feito através do serviço PayPal ou por transferência bancária internacional. No dois casos, a UAlg disponibiliza os dados necessários.

Para a segunda opção, tu tens de ir até a agência do teu banco aí no Brasil para saber como se realiza essa operação (alguns bancos permitem que seja online; outros, apenas na própria agência).

Não há problema se a conta bancária estiver em nome de outra pessoa, como por exemplo os teus pais.

2. Envio do comprovante

Enviar para o email acad@ualg.pt o comprovante do pagamento, com o teu nome completo e curso que foste aprovado (ou aquele que escolheste, caso tenha tentado mais de um).

Os Serviços Académicos irão retornar o email com a confirmação da tua matrícula.

Mas atenção, é normal a resposta demorar a chegar (até duas semanas) pois são muitos emails enviados nessa altura. Eles também têm alunos portugueses e de outros países com outras solicitações.

Portanto, não esperem que eles confirmem que receberam o comprovante, pois eles não vão fazer isso. Se após duas semanas do envio, o retorno não chegar, então podes entrar em contato.

servicos-academicos
Serviços Académicos – Campus da Penha (Foto: ualg.pt)

3. Envio dos documentos

Em relação aos documentos que devem ser enviados por correio, a universidade pede que sejam as cópias apostiladas do histórico escolar e certificado de conclusão do ensino médio. Em geral, ambos estão em um só documento.

E quando vires para Portugal, traga os originais.

Porém, sabe-se que nem todas as cidades do Brasil possuem cartórios que façam esse procedimento. E a UAlg não obriga ninguém a viajar até alguma capital para o fazer. Nesses casos, a autenticação em cartório basta.

Além disso, uma cópia do documento autenticada do passaporte ou outro documento de identificação utilizado na candidatura, e as notas do ENEM impressas e, também, autenticada.

Assim como o apostilamento, alguns cartórios não autenticam as notas do ENEM. Nesse caso, podes enviar apenas a impressão.

naom_59478f9fb2360

Em 2015, acho que paguei, no envio, não mais que R$50,00 em um Sedex “normal”. Os documentos podem chegar depois do prazo final de matrícula. Mas não mais que 15 dias após o fim do prazo.

OBS: o envio, a partir de 2018, é obrigatório. Tu deves trazer os originais e apresentar presencialmente nos Serviços Académicos quando chegares (só reforçando).

O endereço para onde deves enviar: Serviços Académicos – Universidade do Algarve, Estrada da Penha, 139, 8005-139 Faro.

Por que o envio pelo correio? Dois motivos: primeiro, porque pode ter algum problema nos documentos. Apesar de não ter acontecido comigo e, particularmente, não saber de nenhum caso, é preferível jogar no seguro. Por vias das dúvidas, melhor estar ainda no Brasil para resolver, do que aqui em Portugal. Além disso, a gente tem tanta coisa para resolver quando chega aqui em Setembro, que é melhor já ter isso “despachado”.

 

4. Confirmação

Quando a UAlg retorna o email com a confirmação da matrícula, ela também envia uma carta de aceite, documento utilizado para solicitar o visto de residência para estudos.

Caso aconteça alguma situação que atrase o teu processo, não hesites em enviar email para os Serviços Académicos. Eles são muito compreensíveis, sabem que ocorrem diversas situações e não vão tirar a tua vaga caso exista um motivo plausível.

Também, é possível solicitar uma “declaração para fins de residência”, necessário para o visto. Porém, entretanto, todavia, essa declaração não garante uma vaga no alojamento universitário.

Para 2018, será aberto um período de candidaturas para as residências da UAlg. As datas e procedimentos serão informados por email.

swimming-79593_1920
Acabou!

Viu? Não é tão complicado. O que acontece é que nesse momento estamos correndo contra o tempo para que fique tudo pronto. Mas tente ter calma, seguir essas indicações e tudo vai correr com tranquilidade.

Por fim, deixo aqui o meu cumprimento mais uma vez pela tua vaga. Espero, sinceramente, que tu gostes daqui tanto quanto eu.

IMG_20180116_174356

Seja bem-vindo e te espero no Algarve!

E aí? O passo a passo ajudou? Para mais conteúdos, confira nosso Facebook e Instagram.

 

Visto de estudante para Portugal

Muitas pessoas pensam em viajar como turista e realizar o processo do visto já em Portugal. Isso era possível até algum tempo atrás, em caráter de exceção. Hoje, com o grande número de pedidos, o SEF não aceita mais esse tipo de situação. São diversos casos de pessoas que foram obrigadas a voltar ao Brasil para solicitar o visto. 

Sim, precisamos de visto para viver em Portugal.

Como não somos turistas e não vamos ficar apenas 90 dias no país, precisamos desse “documento”. Caso tu venha fazer apenas mobilidade, que geralmente dura entre 6 meses e um ano, deve pedir um visto temporário.

No caso de quem vem para realizar o curso todo, de três, quatro ou cinco anos, é preciso pedir um visto de residência para estudo, que serve para quem for ficar mais que um ano no país.

Para fazer o requerimento, tu deve reunir todos os documentos pedidos, fazer o pagamento e aguardar o dia marcado para ir ao Consulado ou Vice-Consulado Português. A lista completa pode ser encontrada aqui.

Alguns deles:

1. Documentos que fundamentem o pedido deste visto. Por exemplo, a carta de aceite da universidade. Tão logo tu seja classificado e realize o pagamento da matrícula, a UAlg envia por email esta declaração.

2. Declaração do próprio: declaração assinada pelo requerente, especificando as atribuições profissionais que possui, o período que pretende permanecer em Portugal, o local de alojamento e as referências em Portugal. Leia-se “explicando o que vai fazer no país.”

3. Comprovativo dos meios de subsistência: os meios de subsistência em Portugal, durante o período de permanência ou fotocópia da última declaração de imposto de renda. O documento mais comum a apresentar é um extrato de uma conta corrente (em folha A4), que necessita ter um saldo equivalente a um salário mínimo português, ou seja, €557,00 (confira o artigo 11º que fala sobre isso). Caso tu não tenha esse valor na conta, é possível que alguém se responsabilize por ti, apenas deve apresentar uma declaração simples e anexar o imposto de renda junto com os documentos.

4. Alojamento: o alojamento deve ser comprovado através da apresentação de documentação própria. A Universidade do Algarve envia uma declaração caso tu fique na residência universitária. Em casos onde o aluno fique em apartamento que não tenha contrato de aluguel, pode-se solicitar a declaração também.

5. Seguro médico internacional de viagem: seguro médico internacional de viagem, válido pelo período que vai permanecer em Portugal. A apólice de seguro deve incluir a cobertura de repatriação por motivos médicos, necessidade urgente de atenção médica e tratamento hospitalar de emergência. Existem duas formas de consegui-lo: PB4-INSS ou contratando um seguro privado. O PB4 é um acordo que te dá o direito de usufruir do serviço de saúde público de Portugal. Em Porto Alegre, eu retirei o documento no prédio do Ministério da Saúde. Antes de vir, pesquisei e li em vários sites que o sistema aqui é razoavelmente bom, portanto fiz essa escolha. Saiba mais aqui.

Processo de concessão do visto:

Bom, além da entrega da papelada, é importante entender como são os prazos após o ínicio do trâmite.

A partir do dia que tu entregar os documentos no consulado (e eles estiverem todos corretos), existe um prazo de 20 dias onde os documentos são enviados para Portugal para serem analisados.

Quando o pedido for aceito, eles enviam teu passaporte para São Paulo, onde fica o Consulado Geral, e depois retorna diretamente via correio para o teu endereço. Essa segunda etapa pode demorar mais 15 dias.

Como eu já estava atrasado, me deram a opção e acabei indo até São Paulo pessoalmente e recebi o visto em 15 minutos. De lá, parti para Lisboa.

museu-da-língua-1-1024x704
Fonte: http://www.saopaulo.sp.gov.br

Essa segunda etapa apenas ocorre nas cidades que não possuem um consulado, como Porto Alegre que só tem um vice-consulado, ou Curitiba. Além de São Paulo, existe um consulado geral no Rio de Janeiro e em Brasília fica a embaixada.

Portanto, é bom se planejar bem para evitar mais despesas (como a minha) já que todo o processo é relativamente lento e estressante.

No ano de 2017 houve casos de pessoas que esperaram mais de 50 dias pelo visto, pois os consulados portugueses não estavam dando conta de tantos pedidos.

Título de residência:

Por fim, esse visto é usado apenas para a entrada em solo português e tem uma duração de 120 dias. Antes de ele vencer, tu deve se deslocar até o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) e fazer o pedido do título de residência, que dura um ano, e vale como teu cartão de identidade em Portugal e custa em torno de 50€ .

IMG_20180227_203640
O Título de Residência serve como documento legal

Desta forma, todo o ano ele deve ser renovado, mediante a apresentação dos mesmos documentos: comprovante de matrícula, residência, subsistência e seguro de saúde.

Com este cartão, não é preciso andar com passaporte ou qualquer documento do Brasil.

Dúvidas? Comente! Para mais conteúdos, siga-nos no Facebook e Instagram.