Sistema de Saúde em Portugal

É obrigatório:

Quando solicitamos o visto para entrar em Portugal, um dos documentos necessários é o “Seguro médico internacional de viagem”. Esse seguro pode ser privado, contratado através de diversas empresas, ou pode ser público: o PB4-INSS.

Caso tu venha para fazer mobilidade, ficar 6 meses ou um ano, o seguro privado é válido, até porque é um período de tempo relativamente curto. Agora, se tu vens pelo ENEM, para fazer o curso todo, o PB4 também é uma boa opção.

Porque ficando aqui durante 3, 4 ou 5 anos, talvez o seguro de saúde privado seja uma despesa considerável e utilizar o sistema de saúde português não seja uma má ideia.

O que é o PB4?

Um acordo entre os países que te dá o direito de usufruir do serviço de saúde público de Portugal.

Em Porto Alegre, o documento pode ser retirado no prédio do Ministério da Saúde. Para a concessão dele, é preciso o passaporte e a carta de aceite da universidade. Talvez eles peçam mais algum documento, porque cada lugar diz uma coisa diferente, então aconselhamos a ligar para pegar as informações.

Sistema Nacional de Saúde (SNS):

urgencias-hospital-de-faro-2016_5-1024x683
Hospital de Faro

O Sistema Nacional de Saúde (SNS) caracteriza-se por ser nacional, universal, geral e gratuito. É nacional uma vez que deve ter uma cobertura de âmbito nacional, apesar de na prática apenas cobrir Portugal continental. É universal, uma vez que todos os cidadãos Portugueses e todos os residentes apátridas e estrangeiros em condições de reciprocidade, têm acesso ao mesmo. É geral, uma vez que compreende toda a gama de cuidados de saúde primários e diferenciados, incluindo a vigilância e promoção da saúde, a prevenção da doença, o diagnóstico e tratamento de doentes e a reabilitação médica e social. É gratuito, uma vez que o sistema é financiado inteiramente pelo Estado através da tributação geral, sendo os cuidados de saúde tendencialmente gratuitos para os utentes. Apesar disso, são cobradas taxas moderadoras, que não se destinam tanto a financiar o sistema, mas sobretudo a limitar o acesso desnecessário a certos serviços (ex.: evitar que uma pessoa com um pequeno corte num dedo se dirija ao serviço de urgência médico-cirúrgica de um hospital em vez de dirigir ao serviço de urgência básica da sua área de residência.)

Ou seja, caso tu tenha mesmo que ir ao hospital, terá que pagar uma taxa de 17€, dependendo dos procedimentos necessários no teu atendimento. Já numa consulta privada, o valor é bem mais alto.

Assim como no Brasil, a pessoa passa por uma triagem onde é diagnosticada a urgência do atendimento. São cinco níveis, divididos por cores: vermelho, laranja, amarelo, verde e azul.

Para pequenos problemas de saúde, nas próprias farmácias eles fazem uma “consulta” e te indicam o remédio conforme teus sintomas, evitando que tu vá até o hospital e crie filas maiores.

Cartão de Utente:

Finalmente, o documento do PB4 tem duração de um ano, entretanto não precisa ser renovado.

Assim que o teu título de residência (cartão) estiver pronto,  tu deve se dirigir ao Centro de Saúde e te registrar para que tenha o “Cartão de Utente”. Depois disso, toda vez que tu renová-lo, automaticamente o teu cadastro também é renovado e tu permanece com o direito de utilização.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3185.2595989348292!2d-7.939414585338025!3d37.0274561799024!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0xd0552d1fdbffa97%3A0xd12126022991e67d!2sCentro+de+Sa%C3%BAde+de+Faro!5e0!3m2!1spt-PT!2spt!4v1515171070338&w=600&h=450]

PS: o número europeu de emergência é 112.

ambulancia_inem_32084fba1_resizedbody

Dúvidas? Comente! Continue lendo “Sistema de Saúde em Portugal”

História dos Trajes Universitários

Quem nunca viu Harry Potter?

hpcostume_style1

A história do bruxinho foi escrita por J.K Rowling, que morou em Portugal durante muitos anos e, inclusive, tem uma filha com um português.

Bom, e o que isso tem a ver com os tais trajes académicos? Muita coisa!

Os trajes das universidades portuguesas muitas vezes são comparados com as roupas da história dos livros e filmes. O que ainda muita gente não sabe é que a autora se baseou, de fato, nas roupas dos estudantes do Porto para criar o uniforme da escola de Hogwarts.

Mas de onde veio essa cultura?

Precisamos voltar muuuitos anos para tentar entender.

A questão é que alguns séculos atrás, o ensino universitário era exclusivo da Igreja, tanto em relação aos professores, como os estudantes.

Desta forma, os clérigos vestiam-se conforme a regra da sua ordem e hierarquia, sempre com a capa e a batina de vestimenta.

Estudante_da_Universidade_de_Coimbra,_século_XVIII.png

Com o passar do tempo e da inserção de novas classes no cenário acadêmico, o traje passou por diversas mudanças até para “fugir” um pouco dessa simbologia eclesiástica.

O motivo dessa uniformização, mesmo após o fim da supremacia da Igreja, era distinguir os estudantes de outros profissionais e reconhecer o “foro acadêmico”.

Além disso, o traje faz com que os alunos sejam iguais academicamente falando. Todos são estudantes, independente de questões sociais e financeiras. Fazendo com que alguém se destaque apenas pela inteligência, já que o traje tem um padrão e deve ser seguido à risca.

Na UAlg:

Assim como em outras instituições de Portugal, a Universidade do Algarve tem o seu próprio traje com suas respectivas características.

E quem pode usar?

Bom, a partir do momento que tu ingressa na universidade, já pode usar a vestimenta. Porém, existem diversas regras a respeito da roupa. Por exemplo, um “caloiro” não pode usar a capa até participar da primeira Semana Acadêmica. Também é proibido o uso de brincos muito grandes, pulseiras, bonés, etc. Fica aqui o link para uma espécie de código com todas as instruções.

Usa se quiser…

Por fim, é preciso deixar claro que o uso não é obrigatório. Esse post serve apenas para mostrar e trazer informação sobre uma tradição muito bonita. Tanto as atividades que devem ser feitas para o uso completo do traje, como os eventos da “praxe” (trote) servem para integrar os novos estudantes ao ambiente universitário e aos colegas, mas não quer dizer que tu será excluído e/ou rejeitado se não usá-lo.

Até porque o valor da roupa gira entre 200 e 300 euros e as pessoas sabem que nem todos têm condições de investir nisso.

Se tu está interessado em estudar na Universidade do Algarve, confere aqui algumas dicas.

Deixo aqui links, onde busquei informações mais completas a respeito da história e regras dos trajes acadêmicos, para aqueles que se interessarem:

Gostou? Curte, compartilha, mostra pros amigos! 🙂

Continue lendo “História dos Trajes Universitários”

Descobrindo o Algarve: #2 Praia dos Aveiros

Continuando os posts sobre o Algarve, hoje vou falar sobre uma das tantas praias da cidade de Albufeira.

30km de costa marítima:

Esta, que é uma das cidades mais famosas do sul de Portugal, possui praias lado a lado, separadas por falésias e rochas. Além disso, é o concelho português com maior número de distinções da Bandeira Azul, “distinção atribuída anualmente pela Fundação para a Educação Ambiental (FEE) a praias (marítimas e fluviais) e marinas que cumpram um conjunto de requisitos de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infra-estruturas de apoio, informação aos utentes e sensibilização ambiental.”

Uma delas é a Praia dos Aveiros:

https://www.instagram.com/p/BEjG-yoKxFM/?taken-by=andreries7

O que eu posso dizer sobre ela é que é uma praia muito tranquila, frequentada em sua maior parte por famílias. Como toda costa algarvia, tem aquele mar azul lindo, mas a água é um pouco gelada.

IMG_20160424_195913399

À esquerda, ela termina com um conjunto de pedras que formam uma paisagem muito bonita. Mas tu ainda consegue caminhar por cima e chegar até outra pequena parte, onde encontra uma estreita faixa de terra e um pequeno restaurante. Ali é o fim da linha para a Praia dos Aveiros.

IMG_20160424_180429640.jpg

Se fosse possível passar, tu chegaria na Praia da Oura, outra praia lindíssima que fica mesmo ao lado. Na foto acima, tu consegue ver um edifício ao fundo que fica lá.

Indo à direita ~ de quem olha pro mar ~ não existe nenhuma divisão “física” mas chega-se à Praia dos Pescadores, passando no meio do caminho pela Praia dos Alemães.

IMG_20160424_183328672

Como chegar?

Para chegar até aqui, além dos veículos próprios, é possível pegar um ônibus na estação rodoviária de Faro que vá para Albufeira. É preciso ficar atento para poder descer na parada certa. Ou então desça na estação rodoviária de Albufeira e pegue o municipal que vá até a praia.

Quando eu fui, acabei escolhendo a segunda opção porque não sabia onde descer e se ficaria longe. Mas na hora de voltar percebi que a caminhada é muito tranquila. A região tem diversos mini-mercados, restaurante, cafés e lojinhas. Se andar um pouco mais, encontra supermercado, farmácia, etc.

Sobre ir de trem, não acho que compense. Porque a estação de comboios de Albufeira fica muito afastada e é preciso pegar um táxi ou talvez algum ônibus que passe por lá.

Enfim, é um passeio que eu super recomendo. Se puder, passe uns dois dias por lá, lugar muito bom para descansar a cabeça.

Para mais conteúdos, acesse: Facebook e Instagram.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d4501.313789837392!2d-8.234421379225754!3d37.08346216307547!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0xd1acc0e333d3867%3A0x7a1011c675ff7f82!2sPraia+dos+Aveiros!5e0!3m2!1spt-PT!2spt!4v1499452076234&w=400&h=300]
 

Descobrindo o Algarve: #1 Praia de Faro

Se o slogan é “Algarve: o segredo mais famoso da Europa“, por que não começar a descobri-lo?

Por isso aqui vai mais uma série de posts, que vão falar sobre os vários lugares para se conhecer aqui no sul de Portugal.

A Praia / Ilha de Faro:

Se tu não entendeu essa história de “praia barra ilha”, aqui vai a explicação: existe aqui no Algarve o Parque Natural da Ria Formosa. A Ria Formosa é um sapal, uma formação de faixas de água salgada em meio à vegetações.

10-07-2013_1373461165_Ponte Praia de Faro (2)

Como pode-se ver na imagem, essas faixas de água cortam a praia e por isso ela também é chamada de Ilha de Faro. Portanto não se assuste quando estiver chegando pela primeira vez e ver aquela água tão calminha e um monte de vegetação na volta.

Como chegar:

Se tu estiver indo de ônibus, carro ou bicicleta, tu deve ir pela estrada e o que se enxerga quando está chegando são as águas da ria.

Por falar nisso, ali na direita da imagem acima tu consegue ver onde fica a parada do ônibus. Depois que desce, tu precisa atravessar a ponte a pé. A passagem até a praia é 2,25 € e tem bastante horário pra ir e pra voltar, linhas 14 e 16.

WP_20151107_014
Vista do lado da Ria Formosa

Outra forma de se chegar é de barca. A viagem de aproximadamente 30min é muito bonita, tu enxerga toda a costa da cidade de Faro, sem contar que a passagem é mais barata: 1,80 €. Mas é um serviço oferecido apenas no verão e as opções de horário são mais enxutas. Tu sobe no pier na frente das muralhas da Cidade Velha.

“Enjoy”:

Bom, depois da chegada, só resta aproveitar. A Praia de Faro é uma praia “simples”, por ser aberta, não ter falésias e pedras, mas ainda assim é lindíssima e te presenteia com paisagens incríveis.

WP_20151107_020

Lá também rola diversos eventos, geralmente organizados pelo Clube de Surf de Faro. No começo do ano acadêmico (fim de agosto, começo de setembro) rola uma aula de surf de graça pro pessoal. Eu já fiz e foi “irado”!

12
Galera aquecendo antes de cair na água

Passando o dia…

Sempre que eu posso, gosto de ir para a praia, jogar futebol, tomar um banho de mar e curtir meus amigos. Sempre levamos alguma coisa para comer e beber, até para não gastar muito. Também sempre levamos uma caixinha de música para curtir um som.

Além disso, existem diversos bares e restaurantes na beira da praia. De lá, é possível relaxar nas cadeiras e aproveitar o mágico pôr-do-sol que o Algarve nos presenteia todos os dias.

View this post on Instagram

God bless us. #nofilter #sunset #faro #portugal

A post shared by André Ries (@andreries7) on

Gostou? Já conhece esta praia? Para mais conteúdos, acesse: Facebook e Instagram.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d6372.400460818076!2d-7.994822757420274!3d37.00501928714069!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0xd054d17b6c6a4b1%3A0x9dc0486c9387786e!2sPraia+de+Faro%2C+8005-520+Faro!5e0!3m2!1spt-PT!2spt!4v1499452025001&w=400&h=300]

Cidade de Faro: Jardim da Alameda João de Deus

O jardim público mais antigo de Faro:

Este jardim constitui “o maior espaço ajardinado” de Faro e é ponto de encontro dos habitantes da cidade. Composto por uma diversidade de fauna e flora, é um ótimo local para um piquenique, uma roda de chimarrão ou apenas para passar a tarde.

IMG_20160122_151048139

O Jardim da Alameda foi construído no fim do século XIX e deve o nome ao poeta e pedagogo João de Deus, autor da Cartilha Maternal, obra adaptada em Portugal como método oficial de aprendizagem da leitura a partir de 1888.

Tranquilidade e bucolismo:

No parque, tu vai encontrar um ambiente muito calmo, com muitos bancos para sentar e contemplar a natureza. Outra presença é a dos animais. Os donos dos jardins são os pavões, que andam livres sem se incomodar com a presença das pessoas. Além deles, existe um mini-zoológico com aves exóticas e alguns coelhos, porquinhos-da-índia, etc.

IMG_20160122_151356042

Pesquisando, descobri que o jardim há alguns anos atrás foi alvo de uma intervenção que permitiu a plantação de 50 árvores e cerca de 500 novos arbustos, além da repavimentação e da instalação de um mini-golfe. Além disso, foi disponibilizado sinal de wi-fi grátis em todo o parque para chamar a atenção da população jovem.

IMG_20160122_152233027

Esportes para todos os gostos.

Ao fundo do parque, tu encontra o mini-golfe, disponível para quem quiser jogar. Basta pedir para algum funcionário do parque que lhe entregue os tacos e a bolinha. Diversas pessoas passam a tarde se divertindo com o jogo. Da última vez que perguntei, pagava-se 1€.

IMG_20160122_153640563
Família jogando mini-golfe | Foto: André Ries

Além do mini-golfe, as pessoas costumam correr ou caminhar por lá.

Por contar com um número alto de idosos, Faro disponibilizou um parque geriátrico dentro do parque. Cena mais comum é assistir senhores e senhoras exercitando-se nos aparelhos.

IMG_20160122_153320334
Parque geriátrico dentro do jardim | Foto: André Ries

Jardim de memórias:

“De geração em geração, o jardim tem sido testemunha silenciosa de relatos de experiências, assistiu ao desenvolvimento de muitas ideias, tornou-se confidente de segredos e viu nascer e crescer muitas histórias de amor. A Alameda João de Deus é por isso mesmo um jardim de memórias, testemunho de conversas, piropos, namoros, casamentos e outras tantas histórias passadas ou actuais que marcaram a vida dos farenses.” (fonte)

Bibilioteca Municipal de Faro:

Dentro do jardim tu também vai encontrar a Biblioteca Municipal de Faro. A fachada, de um antigo matadouro, foi preservada e mantém a arquitetura neo-islâmica.

IMG_20160122_152448432
Fachada neo-islâmica: antigo matadouro, portão principal da biblioteca

Interessante observar essa mistura entre o passado e presente. A fachada possui uma arquitetura super antiga, enquanto que o prédio da biblioteca é moderno.

IMG_20160122_152834400
Entrada da Biblioteca Municipal | Foto: André Ries

O Jardim continua respirando.

Para terminar, preciso dizer que o parque, apesar de antigo, é muito bem cuidado e preservado. Frequentemente recebe eventos, como o Festival de Petiscos Mediterrâneos e o Alameda Beer Fest. Também conta com aulas de yoga ao ar livre.

Portanto, caso tu visite ou venha morar em Faro, o Jardim da Alameda João de Deus é um lugar muito lindo para se conhecer. Ele fica em frente ao prédio da PSP (polícia) e duas quadras de distância do Tribunal de Justiça.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3185.7663881177136!2d-7.929130585338481!3d37.015369179904766!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0xd0552c34b46ba13%3A0xae4ed9e61c80547a!2sJardim+da+Alameda+Jo%C3%A3o+de+Deus!5e0!3m2!1spt-PT!2spt!4v1499451837633&w=400&h=300]
 
Gostou? Curte e segue nosso blog! Para mais conteúdos, siga-nos no Facebook e Instagram.

Custos de alimentação no Algarve

Já falamos sobre o custo da UAlg, sobre quanto custa mais ou menos para morar e até um pouco sobre o preço das saídas à noite. Agora, vou falar sobre o valor gasto na alimentação, algo que levamos em conta antes de ir morar em outro lugar.

Comer fora:

No Algarve, podemos achar diversas opções de restaurantes. Comida japonesa, indiana, brasileira, fast food, hamburgueria, pizzaria, etc.

Na Baixa de Faro, região muito turística, encontram-se muitas opções. Os preços vão variar, mas para comer e beber algo sai em média uns 10€.

Temos também um Mc Donald’s muito próximo das estações de trem e ônibus, além de outro no shopping: o Fórum Algarve. Lá, tu também acha Burger King , Pizza Hut e até um KFC.

Tirando esses conhecidos, podemos encontrar vários restaurantes e cafeterias com preços bem acessíveis.

Quase todos possuem o que eles chamam os “menus” (prato+bebida), que são os “combos” ou promoções, seja para o café da manhã ou almoço/janta.

Saindo de Faro:

Claro que tu deve levar em conta aspectos como localização. Não espere pagar a mesma coisa em um restaurante na beira da praia de Faro e outro no centro da cidade. Além disso, cidades como Vilamoura, próxima a Faro, onde existe um padrão de vida muito mais alto, terão custos maiores.

12466072_796432680484825_3183096167988981958_o
Bar na Praia de Faro

“Nem todo dia é domingo.”

Mas como a vida de estudante é mais simples, digamos assim, muitos comem diariamente no restaurante universitário da UAlg.

Nele, tu paga €2,65 pela refeição.

Com isso, tu tem direito ao prato principal, sopa, pão, fruta e sobremesa, e pode beber água ou suco. Sempre há uma opção de carne e outra de peixe no prato principal, além da vegetariana.

É a opção para quem tem aula de manhã e de tarde e mora longe da universidade.

View this post on Instagram

Janta pré-prova 😊

A post shared by André Ries (@andreries7) on

Supermercados:

Mas com certeza a maneira mais econômica sempre será a comidinha caseira.

A cidade conta três redes de supermercados: Pingo Doce, Lidl e Continente (nos sites, tu pode encontrar a localização deles).

Todos eles contam com produtos de “marca branca” que são bem mais baratos e com boa qualidade. Aqui embaixo fiz uma lista de alguns produtos e dos seus preços em média:

  • Arroz (1kg): €0,50
  • Massa (500g): €0,50
  • Pão de sanduíche: €1,50
  • Caixa de ovo (6 unidades): €0,60
  • Queijo: €4,99/kg
  • Presunto (fiambre): €7,00/kg
  • Água (5L): €0,50
  • Carne de vaca: €6,50/kg
  • Carne de porco: €3,00/kg
  • Carne de frango: €4,50/kg
  • Carne de peixe: €6,00
  • Coca-cola (1L): €0,99
  • Cerveja (6-pack): €3,00
  • Vinho (1L): €1,99
  • Chocolate (barra): €1,20
  • Sabonete: €0,50
  • Pasta de dente: €1,99
  • Shampoo: €3,50
  • Sabão lava-roupas: €7,00
  • Amaciante: €5,00
leaflet_main
Folhetos Pingo Doce

Dica: o Pingo Doce tem um cartão para estudante que te dá 5% de desconto em toda compra, até chegar a €100 por mês. Faz o teu assim que chegar!

Ofertas da semana:

Deixamos aqui a dica para não comprar tudo de uma vez, ou seja, não fazer o “rancho” (compra do mês). Porque toda semana os supermercados criam promoções novas, então é bom ir volta e meia, dar uma olhada e aproveitar os preços mais baixos. Além, é claro, das jantas comunitárias/compartilhadas, que os brasileiros adoram fazer e que acabam diminuindo ainda mais os gastos.

Dúvidas? Sugestões? Comente!
 
Continue lendo “Custos de alimentação no Algarve”

Cidade de Faro: Marina de Faro

Doca de Recreio de Faro:

A marina, cujo nome oficial é Doca de Recreio de Faro, surgiu de uma necessidade do município, que tem uma atividade portuária muito intensa devido à região litorânea em que se encontra.

Atualmente, quem administra é Ginásio Clube Naval de Faro, fundado em 19 de Janeiro de 1928, fruto justamente da presença de praticantes de esportes náuticos.

As docas:

Quando chegas, dá de cara com uma marina muito bonita, repleta de lanchas e barquinhos “estacionados” que já dão um visual muito bacana.

IMG_20151229_170414911_HDR

Ali, tu encontra alguns bares e restaurantes, com uma vista privilegiada.

A linha do trem.

IMG_20151221_140328500

Ao fazer a volta pela marina, tu chega à estrada de ferro, onde os trens passam e cortam a paisagem de poucos em poucos minutos. Os comboios que chegam e partem de Faro passam por ali.

View this post on Instagram

Tic-tac, tic-tac

A post shared by André Ries (@andreries7) on

Ahhhh, a Ria Formosa!

Mas o grande destaque é a Ria Formosa, um conjunto de pequenas faixas de água do mar que dão acesso à marina. Existem dois ou três piers onde é possível sentar e relaxar. Estar lá te proporciona paisagens incríveis, como essa:

WP_20151109_011

Como bons gaúchos – não podemos terminar esse post sem frisar que esse lugar “é louco de especial” pra tomar um mate no fim da tarde.

IMG_20151226_170853061_HDR

Por sinal, é aí que ocorre a festa de fim de ano da cidade. Com diversos shows de música, 10 a 15min de fogos de artifício e a brasileirada toda reunida.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3185.804009055714!2d-7.937575685338487!3d37.014471779904966!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0x0%3A0xe1b18b9a22ac35d8!2sDoca+de+Faro!5e0!3m2!1spt-PT!2spt!4v1499451945761&w=400&h=300]

Gostou? Curte, segue, compartilha! Mostra pros amigos =)

Continue lendo “Cidade de Faro: Marina de Faro”

Como chegar em Faro?

Onde estamos?

Se tu ainda não sabes, a cidade de Faro fica ao sul de Portugal, e é a capital da região do Algarve.

A cidade conta com um aeroporto internacional, uma estação de trem e uma estação rodoviária.

Como viajar?

Bom, a primeira opção é chegar de avião. O aeroporto recebe vôos de diversos países da Europa, além de outras localidades, como por exemplo o Brasil. Como as passagens aéreas têm preços muito voláteis, apenas indicamos que compre-se com maior antecedência possível para que menor seja o preço.

Agora, caso tu desça no aeroporto de Lisboa (o que às vezes sai mais em conta), tu podes pegar um trem (comboio) ou ônibus (autocarro) e ir para Faro. Os dois demoram entre 3 a 4 horas de viagem.

Se a escolha for o trem, a passagem pode custar €22,60 ou €21,60. A opção mais barata vai parando em mais cidades e, consequentemente, demora meia-hora a mais.

Mas uma informação importante: se tu tiveres até 25 anos, ganha desconto, e a passagem fica €17,80 e €16,50, respectivamente. Se comprares com antecedência de 5 dias, podes conseguir bilhetes mais baratos ainda.

Outra destaque é a pontualidade: 8h23 é 8h23 e não 8h25 ou 8h30.

 

Caso tu prefira ir de ônibus, o bilhete inteiro custa €20. Para estudante também é €17. O tempo de viagem é praticamente o mesmo. Em Faro, as duas estações são praticamente uma do lado da outra, portanto o que vai mudar é o local de partida em Lisboa.

Nessa altura do campeonato tu deve estar se perguntando como chegar até as estações.

Muito simples: táxi. Mais simples ainda? Existe uma estação de metrô praticamente dentro do aeroporto, e ela te deixa tanto na estação dos trens (comboios) como de ônibus (autocarros).

A estação Oriente, a do trem, fica apenas três estações depois. Segundo o site do metrô, a viagem não demora nem 10min. Claro que deve-se levar em conta o tempo de deslocamento e compra da passagem – que por sinal custa €1 e qualquer coisa.

Sem Título

Já a estação dos autocarros fica na Praça Marechal Humberto Delgado e tu tem que ir até a estação Jardim Zoológico. Como pode-se ver no mapinha acima, é preciso fazer uma troca de linha, mas não tem mistério. O percurso demora em torno de 31min. Nela, fica o terminal da Eva Bus, uma das empresas que eu conheço e que faz viagens pelo Algarve também.

A minha chegada.

Bom, agora deixa eu contar um causo: quando eu vim para Portugal, peguei o vôo em Guarulhos e desci em Lisboa. Chegando lá, não quis pegar um táxi para “economizar”. Escolhi pegar o metrô e ir até a estação dos trens. O problema é que eu estava com duas malas muito pesadas. Não, o problema não foi nem carregar porque têm vários elevadores para descer e subir. O que estragou (literalmente) minha chegada foi quando eu fui entrar no metrô. Quando ele para na estação, fica um vão entre ele e a plataforma. No momento que eu entrei a rodinha de uma das minhas malas trancou e eu fiz força para puxar. Quando eu vi, a alça arrebentou e fiquei só com ela na mão. A porta tentou fechar e não conseguiu. Juntei minha mala e entrei. Tive que vir até Faro com ela “no braço”.

Dúvidas? Comente!

Trabalhar e Estudar em Portugal

Se tu, assim como eu, tens vontade de estudar em Portugal, mas precisa trabalhar para se manter financeiramente, esse post é para ti.

Sugestão: monte um currículo no formato Europass.

Depois, se tu vens com visto de residência para estudo, é preciso fazer uma comunicação para trabalhar com contrato. Essa comunicação deve ser feita ao SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras). É o mesmo local em que tu trata do visto e título de residência.

Tu encontras esse departamento em várias cidades, geralmente dentro da Loja do Cidadão, local onde tu pode resolver várias questões de documentação. Em Faro, ela fica no 2º andar do Mercado Municipal.

IMG_20180405_191247.jpg
Mercado Municipal de Faro | Foto: André Ries

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3185.5753745511784!2d-7.930881684703923!3d37.01992527990389!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0xd0552c50f7615f1%3A0xeb820e5eb89822a5!2sLoja+do+cidad%C3%A3o+de+Faro!5e0!3m2!1spt-PT!2spt!4v1520115783327&w=600&h=450]

Porém, não basta chegar no local e simplesmente avisá-los. Tu vais marcar uma data e horário (presencialmente ou pela internet) para comparecer com alguns documentos:

Além do visto, passaporte e comprovante de moradia, é preciso entregar um atestado da universidade que mostre o horário das tuas aulas e um contrato ou documento fornecido pela empresa onde apareça teu o horário de trabalho.

O intuito é de que eles analisem o horário de trabalho com o da faculdade e vejam se é compatível. Caso esteja tudo ok, eles emitem um novo documento.

Burocracia:

Essa parte já foi mais chata. Hoje em dia, o processo de marcação e entrega de documentos é razoavelmente rápido. Em anos anteriores, quando era necessário uma autorização, perdíamos muitas vagas por demorar em torno de 40 dias.

O tempo de espera varia conforme a disponibilidade do SEF, mas até a última vez que ouvi não era mais que uma semana.

Para além disso, caso seja a primeira vez que tu trabalhas em Portugal, a empresa onde vais trabalhar, deve solicitar à Segurança Social a criação de um número pra ti.

A SS, de acordo com o próprio site, “é um sistema que pretende assegurar direitos básicos dos cidadãos e a igualdade de oportunidades, bem como, promover o bem-estar e a coesão social para todos os cidadãos portugueses ou estrangeiros que exerçam atividade profissional ou residam no território”.

Mas não podemos desanimar. Sempre existe alguém disposto a realizar todo o processo e te dar uma oportunidade. Aqui em Faro a cidade gira em torno da Universidade e existem muitas opções de part-times, ou seja, meio-períodos, para que os alunos consigam trabalhar e estudar.

Basta tu chegar e ir atrás, largar currículos, que as oportunidades aparecem.

Outras opções:

Além do contrato, em Portugal foi criado um método de trabalho por “recibos verdes”. Nada mais que uma prestação de serviço. Tu trabalha e recebe como se fosse um trabalhador autônomo, podendo até contribuir para a Segurança Social. É uma alternativa para uma empresa que tem urgência. (Algumas até preferem, por não precisar pagar as taxas de um funcionário com contrato)

Existem também alguns freelancers, como garçons, bartenders, etc. Esses geralmente não têm contrato e tu ganha por dia/noite de trabalho.

adult-alcohol-alcohol-bottles-681846.jpg
Foto: pexels.com

Por fim, tem os trabalhos que pagam somente por comissão de venda, onde também não é preciso contrato.

Eu considero como última alternativa.

Tem interesse em vir para Portugal para trabalhar?

A diferença de quem vem com visto de estudo, para quem quer vir apenas para trabalhar, é que na hora de tirar o visto de residência, já será preciso apresentar o contrato da empresa que deseja contar com teus serviços, além de todos os outros documentos.

Nesse caso, a dificuldade é um pouco maior porque uma empresa, em geral, não vai querer contratar alguém que ainda não está no país e que talvez nem conheça pessoalmente. Porém, com um bom currículo, boa apresentação e bons contatos, isso pode acontecer.

Conheço pessoas que vieram como turistas (prazo máximo de estadia de 90 dias), conseguiram trabalho durante esse período e puderam solicitar o visto de residência já em Portugal.

Onde procurar vagas:

Dúvidas? Comente! Para mais conteúdos, siga-nos no Facebook e Instagram.

Cidade de Faro: Sporting Clube Farense

Desporto nº 1.

Assim como no Brasil, o futebol é o principal “desporto” de Portugal.

As pessoas acompanham os campeonatos do mundo todo e é difícil achar alguém sem clube ou que não goste do esporte.

Uma coisa interessante sobre futebol lusitano é que os torcedores (ou adeptos) são basicamente divididos em três times: Porto, Benfica e Sporting.

E, como no interior do Brasil, escolhem como segundo time alguma equipe (ou equipa) da cidade de onde nasceram.

Sporting Clube Farense:

Em Faro, o segundo time de muitos é o Sporting Clube Farense. É o clube mais antigo da região, fundado em 1º de abril de 1910.

Seus maiores feitos ocorreram entre o fim da década de 80 e meados da década de 90.

Na temporada (ou época) 1989/90, o time de Faro, que recém havia retornado à segunda divisão, vai contra todas as expectativas e chega à final da Taça de Portugal, onde acaba perdendo para o Estrela da Amadora.

Na mesma temporada, consegue mais uma vez subir à primeira divisão, onde manteve-se até 2001/02.

Sem Título

Durante os 11 anos na elite do futebol português, tem sua melhor classificação de sempre em 1994/95, ficando em 5º lugar e garantindo o acesso à Taça da UEFA.

Infelizmente, a participação foi pequena pois perdeu logo na 1ª eliminatória para o Lyon, mas foi o suficiente para se consagrar como melhor equipe algarvia.

scf-lyon

Sou de Faro, sou Farense!

Porém, alguns torcedores fogem da curva. Aqui, existe uma forte campanha para que as pessoas torçam apenas para o time local. Com o slogan “És de Faro, és Farense!” ou “Sou de Faro, sou Farenese”, a diretoria, com o apoio dos próprios torcedores, tenta angariar mais sócios para o clube.

Inclusive, andando pelas ruas, tu consegue ver as frases grafitadas em vários lugares:

1240480_1385662851662354_1573224548_n

No dia 6 de dezembro de 2015, tive a oportunidade de estar presente no Estádio de São Luís para acompanhar um dos dérbis do Algarve, Farense x Olhanense.

Além dos dois times, ainda temos o Portimonense, da cidade de Portimão.

Olhão, município que fica há uns 15min de distância, conhecida por um hotel 5 estrelas, recebeu essa “homenagem” durante o jogo:

Sem Título
“Um hotel de ★★★★★”, “um clube de m****”, “eis a vossa terra.”

Por falar nisso, a claque – como é conhecida a “torcida organizada” de cada clube – é muito animada e compensa o número pequeno de adeptos. Como de costume, ela fica atrás do gol cantando o tempo todo e fazendo um show à parte no campo.

Infelizmente o resultado no dia não foi bom: Farense 1×2 Olhanense. Desde o começo do jogo o time rival pareceu mais organizado em campo e mereceu a vitória. De qualquer forma, foi uma experiência muito legal.

Confira o vídeo do dia do jogo:

Bilhetes:

Para jogos do Campeonato Português, há bilhete inteiro e meia-entrada para estudante.

Nos jogos da Taça de Portugal não há desconto e paga-se o valor inteiro. Esse bilhete te dá direito a ir na arquibancada principal.

Se tu quiseres, também é possível ir na área da claque.

Ver um jogo tão próximo do gramado, ouvir os xingamentos portugueses e sentir-se seguro dentro do estádio são algumas das coisas que mais chamaram nossa atenção.

Gostou? Curte, compartilha! Para mais conteúdos, siga-nos no Facebook e Instagram.