Trabalhar e Estudar em Portugal

Se tu, assim como eu, tens vontade de estudar em Portugal, mas precisa trabalhar para se manter financeiramente, esse post é para ti.

Sugestão: monte um currículo no formato Europass.

Depois, se tu vens com visto de residência para estudo, é preciso fazer uma comunicação para trabalhar com contrato. Essa comunicação deve ser feita ao SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras). É o mesmo local em que tu trata do visto e título de residência.

Tu encontras esse departamento em várias cidades, geralmente dentro da Loja do Cidadão, local onde tu pode resolver várias questões de documentação. Em Faro, ela fica no 2º andar do Mercado Municipal.

IMG_20180405_191247.jpg
Mercado Municipal de Faro | Foto: André Ries

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3185.5753745511784!2d-7.930881684703923!3d37.01992527990389!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0xd0552c50f7615f1%3A0xeb820e5eb89822a5!2sLoja+do+cidad%C3%A3o+de+Faro!5e0!3m2!1spt-PT!2spt!4v1520115783327&w=600&h=450]

Porém, não basta chegar no local e simplesmente avisá-los. Tu vais marcar uma data e horário (presencialmente ou pela internet) para comparecer com alguns documentos:

Além do visto, passaporte e comprovante de moradia, é preciso entregar um atestado da universidade que mostre o horário das tuas aulas e um contrato ou documento fornecido pela empresa onde apareça teu o horário de trabalho.

O intuito é de que eles analisem o horário de trabalho com o da faculdade e vejam se é compatível. Caso esteja tudo ok, eles emitem um novo documento.

Burocracia:

Essa parte já foi mais chata. Hoje em dia, o processo de marcação e entrega de documentos é razoavelmente rápido. Em anos anteriores, quando era necessário uma autorização, perdíamos muitas vagas por demorar em torno de 40 dias.

O tempo de espera varia conforme a disponibilidade do SEF, mas até a última vez que ouvi não era mais que uma semana.

Para além disso, caso seja a primeira vez que tu trabalhas em Portugal, a empresa onde vais trabalhar, deve solicitar à Segurança Social a criação de um número pra ti.

A SS, de acordo com o próprio site, “é um sistema que pretende assegurar direitos básicos dos cidadãos e a igualdade de oportunidades, bem como, promover o bem-estar e a coesão social para todos os cidadãos portugueses ou estrangeiros que exerçam atividade profissional ou residam no território”.

Mas não podemos desanimar. Sempre existe alguém disposto a realizar todo o processo e te dar uma oportunidade. Aqui em Faro a cidade gira em torno da Universidade e existem muitas opções de part-times, ou seja, meio-períodos, para que os alunos consigam trabalhar e estudar.

Basta tu chegar e ir atrás, largar currículos, que as oportunidades aparecem.

Outras opções:

Além do contrato, em Portugal foi criado um método de trabalho por “recibos verdes”. Nada mais que uma prestação de serviço. Tu trabalha e recebe como se fosse um trabalhador autônomo, podendo até contribuir para a Segurança Social. É uma alternativa para uma empresa que tem urgência. (Algumas até preferem, por não precisar pagar as taxas de um funcionário com contrato)

Existem também alguns freelancers, como garçons, bartenders, etc. Esses geralmente não têm contrato e tu ganha por dia/noite de trabalho.

adult-alcohol-alcohol-bottles-681846.jpg
Foto: pexels.com

Por fim, tem os trabalhos que pagam somente por comissão de venda, onde também não é preciso contrato.

Eu considero como última alternativa.

Tem interesse em vir para Portugal para trabalhar?

A diferença de quem vem com visto de estudo, para quem quer vir apenas para trabalhar, é que na hora de tirar o visto de residência, já será preciso apresentar o contrato da empresa que deseja contar com teus serviços, além de todos os outros documentos.

Nesse caso, a dificuldade é um pouco maior porque uma empresa, em geral, não vai querer contratar alguém que ainda não está no país e que talvez nem conheça pessoalmente. Porém, com um bom currículo, boa apresentação e bons contatos, isso pode acontecer.

Conheço pessoas que vieram como turistas (prazo máximo de estadia de 90 dias), conseguiram trabalho durante esse período e puderam solicitar o visto de residência já em Portugal.

Onde procurar vagas:

Dúvidas? Comente! Para mais conteúdos, siga-nos no Facebook e Instagram.

0 resposta para “Trabalhar e Estudar em Portugal”

  1. Olá André… Tenho muito interesse em estudar em Portugal. E por ser mulher talvez seja um tanto difícil pra mim, em relação a emprego essas coisas. Em quantos dias tu conseguiste emprego?

    1. Oi, Lilina! Olha, o fato de ser mulher não muda em nada aqui. Eu pelo menos nunca presenciei nenhuma discriminação nesse sentido. O que dificulta na obtenção de um emprego é a burocracia, pois precisamos de uma autorização do SEF para trabalhar. Mas eu venho tentando descobrir algumas coisas e logo devo atualizar o post onde falo sobre trabalho. Eu demorei em torno de 6 meses para começar a trabalhar, até porque no inverno as vagas reduzem e depois aumentam no verão.

  2. Olá, eu passei pra Universidade para o curso de Arquitetura com a nota do enem. Gostaria muito de ter ido, mas a situação financeira não deixou, já que minha família não consegue me sustentar lá, pelo menos até enquanto eu não conseguisse um trabalho. Mas enfim, fico só olhando blogs e sites que falam de experiências de estudantes… rsrsrs

  3. Olá Andrei, além de ser bom para estudantes, como é a vida ai? Estamos tirando nossa cidadania e estamos pensando em morar ai, por ser próximo do mar, da Espanha e mais quente, é uma boa opção? Ou é uma cidade mais turística, já moramos em Seia e em Viseu, as duas cidades são lindas, tenho 4 filhos que vão fazer universidade, estive pensando em Coimbra ou Lisboa, mas quero um lugar seguro para viver, quero um lugar sem a violencia do Brasil se puder responder ficarei agradecida, obrigada, Patricia

    1. A qualidade de vida é muito alta aqui, com destaque para a segurança. Esse lifestyle de viver próximo ao mar é algo que eu, particularmente, gosto muito. Apesar de ser turística, tem movimento o ano todo, até por ter a universidade. Por falar em universidade, como tu tem 4 filhos que vão estudar, penso que apesar da Universidade do Algarve ainda não ser tão conceituada, até por ser relativamente nova (1974), é uma boa opção e vem crescendo a cada ano.

  4. Olá, André! Como é esse comprovante de moradia, como eu o consigo? São somente esses documentos mesmo? Porque vi em outro blog uma pessoa dizendo que, além dos que você citou, seriam também necessários comprovativo dos meios de subsistência e registo criminal do Pais de origem. Te pediram isso também?
    Estou indo na próxima semana para fazer um mestrado em Lisboa, já tenho o visto e uma promessa de contrato. Obrigado pela ajuda!

  5. Olá, tenho uma dúvida que é: Posso obter um visto de estudo para fazer um curso técnico em Portugal. Então, começando a estudar lá, posso ir atrás de emprego formal e caso eu consiga, posso trancar o curso técnico e ficar só trabalhando tempo integral e claro, solicitar a troca do meu visto de estudo pelo visto de trabalho?
    agradeço desde já!

    1. Olá! Não tenho conhecimento de vagas para os cursos técnicos aqui em Portugal, apenas cursos superiores. De qualquer forma, é possível sim alterar o visto de estudo para visto de trabalho, contanto que tu tenhas contrato de trabalho.

  6. Me tira uma dúvida, tenho cidadania, vou morar em Portugal e aproveitar e fazer uma pós, minha preocupação é o meu marido que não tem cidadania, você sabe me dizer se eles causam alguma dificuldade para ele conseguir um visto? Ou por ele ser marido de uma cidadã é mais fácil? Ah o custo de vida em faro é caro? Obrigada!!

    1. Oi, Larissa! Se vocês forem casados mesmo, acredito que fique mais fácil para ele vir. Apenas vocês terão que comprovar que têm meios de subsistência durante o período que vão ficar aqui em Portugal.

  7. Olá Andre, tenho uma dúvida. Caso ocorra o contrário, eu consiga um emprego de entrada no visto e depois comece uma pós. Vc saberia me explicar como funciona? Se preciso de alguma autorização para estudar?

  8. Olá, se eu me candidatar com a nota do Enem para graduação em Portugal, não tem como eu conseguir uma autorização para trabalhar la mesmo com visto de estudante ?

    1. Olá, Roger! No caso, tu só consegue visto de trabalho se já tiver conseguido uma vaga em alguma empresa, como é explicado no post. E a partir daí pode continuar procurando outros lugares sim.

  9. Ola , mandei errado desculpa,o que queria saber e se eu tendo o visto de trabalho , ja tendo emprego tudo certinho , quando chegar la posso começar a estudar sem mudar meu visto?

    1. Ah, eu imaginei que era isso 🙂 Pode sim, tu tens que ter um título de residência em Portugal para poder estudar. Se ele for de trabalho, torna-se “visto de residência para estudo e trabalho”.

    1. Oi, Danilo! É possível sim. Se for freelancer com algum site do Brasil, vais ter que transferir o dinheiro para Portugal. Se conseguir freelancer por aqui, talvez tenha que emitir recibo, depende da empresa também. Abraço!

  10. Olá! Estou preparando meus documentos para me candidatar a um mestrado aí em Portugal. Vi em alguns grupos de Facebook pessoas comentando que é quase impossível conseguir a autorização do SEF para trabalhar com um visto de estudante. Gostaria de saber se é assim mesmo, se não acho que vou desistir, pois vou precisar de uma grana extra para me manter.

    1. Olá! Então, eles podem ser um pouco chatos quando se trata da autorização de trabalho. Porém, se tu tiver o contrato da empresa e comprovar que os horários da faculdade não batem com o horário de trabalho, eles não têm como negar, porque a lei permite 🙂

  11. opa! Andreries, bom dia meu é Omar me candidatei para a universidade Lusófona para licenciatura em Direito, a universidade mandou um email para mim pedindo alguns documentos, estou me candidatando pela nota do enem, gostaria de saber de você se existe alojamentos para estudantes estrangeiros, e como esta o mercado de trabalho para economistas em Portugal, estou indo ao consulado essa semana, para tirar dúvidas quanto a documentação, gostaria de ouvir seus conselhos. valeu!

    1. Olá, Omar! Eu não tenho muito conhecimento sobre outras instituições, mais sobre a Universidade do Algarve. Mas, em geral, as universidades portuguesas costumam ter alojamentos para os estudantes. É uma questão de falar com eles. Sobre os documentos para o visto, alguns a própria universidade tem que te enviar, como a Carta de Aceite (que comprova que tu está matriculado) e a Declaração de Residência. Abraço!

  12. Bom dia, seguinte, ja estou em Portugal a estudo e como você destacou é difícil arrumar empresa que esteja disposta a fazer toda essa burocracia. Sendo assim, pensei em trancar a faculdade e tentar alterar o meu visto para o de trabalho, e depois que estiver em condições financeiras melhores volto aos estudos. Sabe me informar se isso é possível?

    1. Olá, João! Cara, acho que não é uma boa alternativa. Porque para alterar o visto para trabalho tu também precisa de um contrato de trabalho de alguma empresa, e ela também precisa estar disposta a fazer toda a burocracia. Quanto mais qualificado tu for, maior a chance de uma empresa investir tempo e dinheiro na tua contratação. Isso passa muito por ter uma licenciatura aqui em Portugal, portanto não sugiro que tu tranque o curso. Se for o caso, por enquanto vai trabalhando de freelancer, recibos verdes, o que aparecer…

  13. Olá, estou no processo para estudar no Politécnico de Leiria e, gostaria de saber quanto ao visto de estudante no Vice Consulado de Portugal. É muito difícil ter essa autorização de visto? A entrevista é muito complexa? Quais as possibilidades do visto ser negado? Você conhece alguém que tentou o visto de estudante e não conseguiu?
    Faço essas perguntas porque estou preocupada com o imposto de renda, uns dizem que é só de familiares outros dizem que aceitam de amigos e que conseguiram com a declaração de amigos.
    Existe uma regra, é lei que seja só de familiares?
    Se puder me responder agradeço muito,estou muito preocupada.
    Obrigada.

    1. Oi, Mariana! Não é difícil não, contanto que tu tenha a carta de aceite da universidade e lugar para morar (principalmente). Não há entrevista, tu apenas precisa entregar todos os documentos solicitados. Acho que sendo um familiar, é um pouco mais fácil. Porém, acredito que pode ser de amigos também. Em ambos os casos, o melhor é entregar junto do IR uma declaração da pessoa dizendo que se responsabiliza financeiramente por ti. 🙂

  14. Olá! Muito obrigada pelo este artigo!
    Estou a estudar agora em Portugal no mestrado. O segundo ano deve começar em Setembro e tem só o estágio sem aulas. Encontrei o trabalho aos domingos, a empresa que está pronta para toda essa burocracia e já tenho a marcação para o sef ao dia 10 de Agosto. Unico problema que tenho é que a Universidade não pode fazer agora o horário, vai fazer só em Setembro. O qeu posso fazer neste caso, como acha? Conhece algumas alternativas?
    Muito obrigada

  15. Oi André , adorei o sei blog ele é bem explicativo e com certeza tem ajudado a muitas pessoas. Parabéns pela iniciativa.
    Você saberia me dizer se por exemplo meu marido for estudar ai na universidade de algarve com o visto de estudante, ele pode levar a família, no caso eu e meu filho q ainda é pequeno? Teríamos direto a um visto de residência também por sermos uma família? Sabe me informar se existe essa possibilidade?
    Desde já te agradeço.

    1. Oi, Cecília! Sim, é possível levar a família. No caso, teu marido vem com o visto de residência para estudos. E vocês na condição de turistas. Antes do fim dos 120 dias que dura o visto, teu marido deve solicitar ao SEF o título de residência e nesse momento colocar vocês como agregados familiares.

  16. Sou internacional estudante em Portugal. A pergunta é
    que horas por semana estudante internacional pode trabalhar em Portugal? Se a minha aula de mestrado é de 18: 30-22: 30(3 dias por semana), pode dar (SEF) permissão para trabalhar 9: 00-18: 00 (5 dias por semana)? Alguma sugestão.

    1. Olá, Manish! Não existe um número de horas estabelecido para trabalhar. O SEF solicita que tu entregue documentos que mostrem o horário de aula e horário de trabalho. Depois, eles comparam os dois para ver se existe algum conflito. Caso não exista, provavelmente eles vão aceitar teu pedido. 🙂

  17. Olá Andreries, uma dúvida, no meu caso eu parei de estudar e agora queria arrumar um trabalho mas minha residência é de estudo, e o SEF falou que sem os comprovativos da escola não é possível. Sabe se tem alguma forma de resolver isso?
    Pois parece que é mais fácil vc entrar ilegal, arrumar trabalho e se legalizar, do que se vc tenta fazer as coisas da maneira correta. Sinceramente não sei oq fazer, pois nessa situação fico a mercê de sub-empregos exploradores que são os únicos que contratam.

    1. Olá, Raquel! Acredito que antes de renovar a tua autorização de residência tu precisa ter um dos comprovativos. Ou de que tu está matriculada em alguma instituição de ensino ou um contrato de trabalho. Sem um dos dois, o SEF não vai deixar tu renovar.

  18. Olá tenho algumas duvidas.. Quanto é necessário levar de dinheiro para ficar cerca de 1 mês? É muito difícil arrumar serviço ai ? Posso ir como turista e procurar um emprego para ficar legalmente? E depois eu consigo o visto ja estando ai ?

    1. Oi, Michelle! É possível sim vir como turista e conseguir um visto através de trabalho. E não é difícil conseguir serviço por aqui, principalmente na área de turismo. Porém, muitas vezes os lugares não fazem contrato de trabalho, o que inviabiliza essa situação do visto. Em relação ao dinheiro, a quantidade que se deve trazer é muito relativa, porque depende de onde tu vai morar, o que vai consumir nesse período, etc..

  19. Bom dia, amei o post muito esclarecedor, mas ainda tenho um medo, o curso que eu viso fazer em portugal é de tempo integral e eu precisaria trabalhar por que acredito que so o salario do meu noivo não vá ser o suficiente, você acha que seria facil conseguir um emprego noturno como freelancer de garçonete por exemplo? já tenho experiencia em lachonetes por aqui no Brasil. Deste já grata!

    1. Oi, Thais! Sim, é bem possível tu conseguir algum trabalho noturno. É um desafio, pois pode ser cansativo. Mas tem a possibilidade de trabalhar em restaurantes, bares ou até em hotéis/hostels. 🙂

  20. fiz um plano na minha mente e queria saber o vc achar. Tenho 21 anos nunca trabalhei mas quero virar a página(quando vi essa ótima notícia sobre a nota) e penso em jogar a nota do Enem pra fazer enfermagem na Universidade de Algarves que tem preços baixos. Só que não tô com dinheiro e o plano é estudar de manhã, trabalhar de limpeza em 3 casas à tarde duas vezes na semana assim fazendo um total de 8 dias nas 3 casas por mês. Pra quem precisar de faxineiro, como se eu tiver três empregos em lugares diferentes. Isso me daria um pelo menos 2 salário mínimo pra no final das contas eu poder pagar a mensalidade da universidade que 700€ e o aluguel\gastos adicionais 480(no que pesquisei bem mesmo) isso durante os 4 anos de graduação que é de qualidade e também neste tempo estudar inglês e espanhol pra expandir minha área de trabalho etc. Pra só então praticar o que estudei. Desculpas ae. Abraços 😉😚😀😁

    1. Olá, Jheremias! Olha, me parece um bom plano.. e acredito que outras oportunidades podem surgir durante o teu período aqui em Portugal. Se possível, já comece a estudar inglês, pois é bastante necessário. O desafio é conciliar os estudos com o(s) trabalho(s), mas me parece que tu és um cara esforçado e vai dar conta do recado. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *